Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

31
Jul18

SOMOS COMO ILHAS DE LIXO A ADEJAR NO ESPAÇO

samueldabo

lixo.jpg

 

foto pública tirada da net

 
 
SOMOS COMO ILHAS DE LIXO
A ADEJAR NO ESPAÇO
*
que fazemos nós aqui
tu e eu amiga amigo à mesma hora
sentados à beira da consciência
desbravando a memória eu consegui
obter a pista do segredo que demora
em estancar a violência
*
há um fio de sabedoria
que pensamos não dizer a toda gente
um acomodar às coisa mal feitas
pensar esmiuçar ideias seca d'alergia
que estremece o corpo agita a mente
não dissipa a dúvida se te deitas
*
vamos criar um forum
uma tertúlia d'ideias puras sublimadas
pela pureza de valores humanos
onde Amar seja o principal bem comum
infringindo leis e normas dezumanizadas
no conceito dos valores urbanos
*
penetrar no inconsciente
à procura das memorias ancestrais
tem de haver um modo de sair 
do enredo onde puseram a nossa mente
fazer resert reiniciar novos canais
um mundo novo com sentido e sem mentir
*
exorto o pensamento a agir
exorcizando da vontade humana a quietude
que pasma ante a ganância
não adianta fechar a mente para poder fugir
que a humanidade mude a atitude
que não se acobarde perante a arrogância
*
a força do pensamento está na base
é preciso desmestificar a  história e seus mentores
que acorrentam o homem a falsos conceitos
partir do nada e construir de novo em cada fase
a ideia de sermos da vida os guardadores
livres e responsáveis sabendo que somos imperfeitos
*
que fazemos nós aqui sentados
amigas e amigos à beira da humana insolvência
devagar que temos pressa a meditar
sobre a barbárie dos nossos antepassados
vamos construir do ser a existência
varrer as ilhas de lixo que há na terra e no mar
 
jrg
27
Fev11

EXORTAÇÃO À MULHER !!!...

samueldabo

 

imagem Google...previsão para 2100

 

{#emotions_dlg.blueflower}

 

há no vento que sopra uma canção
que me toca a alma e aquieta
as batidas arritmicas do coração
o fogo perverso de ser poeta

 

há na chuva que no pensar nidifica
ensopa no tempo atormentado
apaga o fogo da emoção e amplifica
o sonho que tarda ser achado

 

há no fogo teu olhar deslumbrante
sinais da chuva e do vento
por onde escorre este amor amante
à cata do quarto elemento

 

há na terra som de luz da natureza
cheiro a húmus dela ensopada
sabores exaltantes de tua sã beleza
flor canção no vento achada

 

o vento sopra brando ou ruge forte
encanta a floresta doce melodia
agita o arvoredo molda a sul ou norte
e se desfaz em brisa pela poesia

 

a chuva fustiga telhas do telhado
e rostos serenamente tristes
avulta nela o ser belo apaixonado
onde ousas ser ou se resistes

 

o fogo é pavoroso à solta nos excita
aquece a mente a alma fria
se é de amor e na libido se espevita
o mundo gira o corpo rodopia

 

a terra é o elemento mais poderoso
gravita em volta duma estrela
sofre danos regurgita bem gostoso
Fénix renascida linda e bela

 

o homem mal dotado para resistir
inventou a graça do amor
em vento fogo e água amalgamado
na terra onde grassava a dor

 

a mulher ressurgiu nesta aventura
ara travar o caos que aí vem
durante anos foi vitima da conjura
do homem que rejeita sua mãe

 

 

autor: jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D