Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

24
Set12

MEU POVO ENXOVALHADO !!!

samueldabo
imagem pública tirada da net
**
MEU POVO ENXOVALHADO !!!
***
quem dera
que aquele rouxinol
ali daquela gaiola
cantasse enquanto espera
que surja de novo o sol
abra as pétalas a papoila
.
quem dera
que ao piar a coruja
na noite escura
se assustasse a severa
cobra que a intruja
rastejando a terra dura
.
quem dera
prendessem aquele ladrão
ali em sua poltrona
pelo crime que então fizera
de roubar o pobretão
nem mais pão nem azeitona
.
quem dera
o melro alegre cantasse
no restolho a joeirar
lá onde o homem pondera
em sua alma a catarse
dum mundo novo a pairar
.
quem dera
daquelas raízes brotassem
plantas flores belas
onde o ladrão as perdera
e dos frutos que medrassem
saíssem alvas estrelas
.
quem dera
que o crime do criminoso
fosse a bom julgamento
com justiça pois pudera
ser do povo o mais vexoso
fruto caído do vento
.
quem dera
aquela pomba arrulhando
num ombro de mulher
de tão branca que eu quisera
na paz dela mergulhando
ver a esperança amanhecer
.
quem dera
ter nascido entre primeiros
que meu grito aturdisse
entre bichos e plantas nova era
de quem somos pioneiros
do ventre feminino já o disse
.
quem dera
o pesadelo desta vigarice
que rouba a alma de meu povo
em sonho meu houvera
de resgatar o seu valor e visse
o fim deste viciado jogo
.
quem dera
aquela andorinha adejasse
sôfrega de carinho e amor
sobre o novo tempo ou Primavera
onde um sorriso encantasse
nos olhos duma criança o fulgor
autor: jrg
12
Out10

ESTA GENTE QUE SOMOS...PORTUGAL!... - I

samueldabo

 

a alma da gente Portuguesa
nascida de entre sangue e flores
é um cruzamento da natureza
que realça o ódio e os amores

imagino um povo pária acossado
na história chamado Lusitânia
vindo sei lá donde esperançado
de escapar à barbara tirania

tribos pré celtas e mais iberos
que nestas terras se fixaram
depois galaico lusitanos perros
que os romanos arduamente conquistaram

após a queda do Romano Império
suevos vândalos visigodos
alamos búrios mouros vitupério
da original virtude a rodos

desta mistura o sangue se apurou
uma pitada de cartagineses
e fenícios de visita que chegou
eis quem somos nós os Portugueses

depois de mal contidos na nação
zarpamos pelos mares adentro
na ânsia da conquista pelo pão
se foi agravando nosso tormento

cruzámos espécies em nome de deus
cuidando que seriam apagados
por todo o mundo descobrimos céus
de amor e morte foram povoados

o que aprendemos foi a artimanha
de viver em caos e permanente
sábios de bazófia alguém nos ganha
só quando encurralam nossa gente

então fazemos logo de mendigos
são outros não nós que maldizemos
fossos que cavámos são antigos
não é nosso o buraco que ora fizemos

iletrados distraídos na jactância
deixamos sair grandes crânios
atraídos pelo fausto da ganância
exportamos suco importamos sucedâneos


autor: jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D