Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

21
Mar11

A POESIA - V...EFEMÉRIDE...

samueldabo

 

 

 

artemis...imagem tirada da net

 

{#emotions_dlg.bouquete}

 

***


a poesia é talvez ainda também
este respirar num suspiro de alegria
que na inquietude da alma mãe
ilustra por toda vida a fantasia

cada pessoa na alma a interpreta
no som e no sentido da palavra inversa
mas é na alma apaixonada do poeta
que a poesia é da arte controversa

não se sabe desde quando por ventura
a poesia se assumiu em arte de comunicação
mas sentimos quanto ela exprime de ternura
quando sentida com amor e emoção

lá vem rejubila no aroma a Primavera
em verso solto ou em rima rimada
é uma sinfonia que na alma se libera
e que me encanta na mimica declamada

 

é drama protesta é lirica elogia é satirica
é arte que a alma modela e exalta
servindo-se dos poetas é neles onirica
que inebria o pensamento e o assalta

quando vestida na elegância do soneto
estado maior que a arte sublima
a poesia assume a dimensão do alimento
que a cultura elege em obra prima

ao poeta seduzido da sua inquietude
que em poesia exprime da alma humana
a beleza de ser pura na atitude
resta-lhe a humildade poética soberana





autor: jrg

21
Mar11

A POESIA - VI...EFEMÉRIDE

samueldabo

 

Poesia...foto tirada da net

 

 

 

{#emotions_dlg.bouquete}

 

sonho um dia ainda te dizer
que o amor pode até ser poesia
quando a alma cansada de sofrer
se salvar do naufrágio na maresia

quando a poesia amanhecer
em nós amordaçados de desejos
e cada um de nós no outro acontecer
em versos com sabor a beijos

sonho sonhar-te poesia de paixão
vestida de sonho tão gentil
na elegância de te vestir sem pontuação
ao ritmo da melodia subtil

se vieres poesia em corpo de mulher
e de amor maior me seduzires
desfolharei para ti um malmequer
para em ti o meu amor sentires

sonho ser da poesia um mensageiro
entre vates e deuses descarado
ser por ela armado e feito cavaleiro
dentro dum poema versejado

porque não esmoreces na Invernia
nem és no Estio a perdição
sendo embora do Outono nostalgia
és na Primavera alegre sedução

sonho de sendo ainda aprendiz ser poeta
onde as musas espalham seu odor
martirizar a alma que me desinquieta
em odes de esperança e de amor

autor. jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D