Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

15
Jan10

O A M O R

samueldabo

quem o amor sente apenas uma queca

e que de queca em queca procura o seu amor

encontra em cada pausa a alma seca

e o corpo elanguescido mergulhado no torpor

 

amor é sentir o outro em nós

é sentirmo-nos a nós dentro do outro

é acatar da natureza que não estamos sós

é partilhar cada momento de encontro 

 

amor não se esgota na efémera paixão

nem se acha na procura incontinente

é um clic biocósmico que entra no coração

e que não se apaga mais da nossa mente

 

amar alguém que não nos sente é uma tragédia

atormenta a alma torna o corpo depressivo

é amar a solidão que paira erradia

à espreita de entrar no ser de amor obsessivo

 

amor e sexo não é um no outro a condição

pode amar-se alguém e ter no gozo doutro o sexo

o sexo é uma ânsia do corpo num momento de tesão

o amor é na ânsia da alma persistente e reflexo

 

o corpo é de sua natureza dado à infidelidade

o amor é sentimento que na alma se solidifica

como flor que germina livre buscando a fertilidade

ou como o homem que sabe que tudo nele se modifica

 

eu quero cuidar de ser na alma amante 

de amigo amiga por cada momento em mim achado

amo loucamente o sentido aglutinante

num ser numa palavra a floresta a serra o mar encapelado

 

autor: JRG

11
Jan10

VIESTE MULHER E ME LEVASTE

samueldabo

vieste de manhã cedo melodiosa

deliro ao som maravilhoso da tua gargalhada

amor da alma mulher louca virtuosa

que sinto estremecer dentro de mim apaixonada

 

vieste na frescura da manhã tão luminosa

e fizemos amor nas palavras que a alma nos ditava

tu de verdes olhos provocante mimosa

eu admirado de ouvir a tua voz que me chamava

 

vieste e foi como se o céu azul uma clareira abrisse

havia um lugar secreto tu e eu embevecidos

em volta das palavras na volúpia que surgisse

quando te ris teus seios arfam balançam intumescidos

 

vieste e senti o teu odor que me provocou

apelativo de mim na alma de ti amante

quis beijar os teus olhos no brilho que me entrou

ou os teus lábios róseos rubros de sabor adocicante

 

vieste tão bela e foi um novo mundo

gravamos os sentires das almas nossa infinitude

vagueámos entre estrelas no abismo profundo

e somos no amor nossa eterna juventude

 

autor: JRG

08
Dez09

MENINA BELA DO RIO

samueldabo

menina bela do rio
encanto de sorriso o seu
sinto em seu olhar o brio
que sendo de mulher a menina venceu

menina linda do rio
sua luz de mulher esplendorosa
menina saída do frio
mulher de bela tão caprichosa

menina bonita do rio
seu ar de mulher vistosa
que encanto de menina coloriu
seu aspecto de mulher amorosa

menina  mimo do rio
poeta do amor a mais engenhosa
que sendo mulher onde já se viu
menina tão linda maravilhosa.

 

menina sonho do rio

água corrente de vida purificante

caindo em cascata sorriu

menina vida de quem sou amante

 

 

 

autor:  JRG

28
Nov09

APARÊNCIAS DE MULHER...

samueldabo

todos os dias a empregada

que nos avia o pão café pastelaria

calças escuras camisa verde e boné fardada

frenética de movimentos e galhardia

 

vista de fora mulher banal

alva ou negra a pele sem atavio

apenas o corpo no vai e vem sensual

cem o perfume que acicata o cio

 

mas eis que num acaso é  hora de saída

e a mesma que há pouco parecia apagada

nos surge o cabelo solto a roupa colorida

e um sorriso nos olhos tão desejada

 

demoro o meu olhar na formosura

o fino traço do rosto a pele veludo

os olhos que rutilam na frescura

os lábios que sorriem e me deixam mudo

 

autor: JRG

 

 

21
Nov09

SE UMA MULHER...

samueldabo

  

 

foto tirada da net 

 

 

 se uma mulher chora

se é sincero o seu chorar

é o coração que implora

por alguém a quem amar

 

se uma mulher sorrir

se é leal o seu sorriso

é uma magia a abrir

num amor forte e conciso

 

se uma mulher está triste

se não sabe o que fazer

é a alma que persiste

em ser do corpo sofrer

 

se uma mulher é nervosa

se tem os olhos mortiços

é porque se sonha vistosa

mas sente na vida os enguiços

 

se uma mulher é mexida

se avulta nela a cobiça

é porque se sente atraída

por um sorriso trocista

 

se uma mulher é serena

se confia na natural beleza

é porque sendo bela e plena

se confia à natureza

 

autor: JRG

09
Set09

A M A R...

samueldabo

amar é ter o privilégio
de ser no outro a fantasia
que nos transmite o sortilégio
de ser do amor a alegria

amar é vida dentro do ser
é alma que amor decanta
é entrar em mente de mulher
ou ser no homem força tanta

amar é aceitar toda a mudança
que dentro do ser se manifesta
é aceitar que somos uma criança
que nem sempre amamos o que presta

 

amar é sentimento forte

é sofrer com alegria

é ter a dimensão de ser o porte

acompanhar o tempo com sabedoria

 

amar é contrário à lei da atracção

que se desfaz na sexualidade

é sentir-se bem no fundo coração

perante a crise ou qualquer fatalidade

 

amar é ser consciente do ser

que sendo dia a dia se transforma

não é status  nem a beleza do corpo sequer

 

amar é envolver a alma numa entrega total

é usar o bom senso em toda a norma

acreditar ser da confiança igual

 

amar nem sempre é fogo

também é gosto ética e ternura

paixão de um momento que finda logo

é jogo  de corpos que não dura

 

Amar é ter nos cheiros vindos de dentro

na postura do acerto que perdura

é deixar-se ir adejante ao sabor do vento

amar-se a si total e sempre pura

 

autor:J.R.G.

 

 

22
Ago09

AMIZADES

samueldabo

quanto é bom sentir
que você preenche minha carência de amizade
e que de algum modo sente sem se iludir
que o meu toque é de ser amigo de verdade

um homem, uma mulher
podem ser o complemento ou a extensão
do ser completo que todo o homem quer
feito de paixão de amor de amizade e criação

feliz do ser que gera amigos
que sem falso pudor ama amigos concretos
saúdo os novos e os mais antigos
que ousam ser na vida mais completos

autor: J.R.G.

03
Mai09

MÃE MULHER PRESENTE

samueldabo

venho clamar da poesia o melhor que ela tem

no recheio de palavras que expressam emoções

de dentro do poema em construção filho de mãe

olhar uma mulher como mãe de todas as razões

 

não há dias concretos aceites é ultrajante

para sufragar amor que todo o ser a ela vem

é visceral a raíz que na mãe cresce e vicejante

toda a mulher é maternal instintivamente mãe

 

olho o mundo absurdo imagens pavorosas

guerras violações pedofilias maus tratos de ninguém

de novo a barbárie acomete e instala teias poderosas

que aviltam e denigrem o sentido de ser mãe

 

O aborto feito lei é uma imposição do homem de religião

se toda a mulher recusasse a ventura de ser mãe

ruiria de todo a concepção de espécie em ascensão

eu canto para ti mulher que pariste o mal e o bem

 

eu sou da mãe o filho que acredita e vê

que enquanto há mãe a protecção é infinita

mulher coragem maior a mãe bendita crê

que tudo o que capta  e sente a exorbita

 

autor: J.R.G

 

02
Mai09

A MESA DAS ORGIAS

samueldabo

Absinto-te

o meu corpo obstinado
a alma possessa de te ver surgir
brindo nu despreconceituado
sobre o teu corpo o refulgir

os teus lábios frutos quentes
vermelhos acetinados
sábias musas de camões sentes
aromas e sabores amancebados

não há morte que ainda sobreviva
nas imagens exaltantes das orgias
sonhar-te de rosa bela e pura a diva
loucos amantes génios mordomias

brindo à festa à mesa sensual
vagueio na tela abstracta a razão
provo dos néctares em cada beijo ritual
seguro em cada copo a minha mão

sinto-te oh! como te sinto diáfana
inebriado nos vapores do erotismo
tomo-te dos aromas a alma ufana
poética de misturas doce abismo

é linda e belo a tela e o poema
de preto e de vermelho sedutores
a letra trabalhada dá o lema
à sensual ilha dos amores

Absinto-te...

de: joão raimundo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D