Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

28
Abr12

TROVOADA JÁ NÃO É O PAPÃO...

samueldabo
imagem pública tirada da net
**
TROVOADA JÁ NÃO É..
O PAPÃO...
**
troveja
um som contínuo prolongado
em estéreo
cai uma chuva melancólica
suaves lamentos
nas telhas de zinco dos beirais
em miúdo diziam é deus
*
deus rabugento
deus zangado ou vingativo
deus omnipresente
deus carrasco dos mais tristes
deus pedante
deus que a todo o mal resiste
deus fogo vento chuva
*
a chuva quebra
aprofunda o silêncio que me silencia
embebo-me dela sequioso
e cismo sobre a IDEIA volátil
da terra suspensa
cheia de gente e natureza viva ou morta
de humanos convencidos
autor: jrg
30
Mar12

TEMPESTADE TROPICAL...

samueldabo
imagem pública tirada da net
*
TEMPESTADE TROPICAL
***
(para os que pensam que não custou nada 
o custe o que custar de Salazar...)
«««//»»»

naquele pedaço de África
onde tanta gente vivia desterrada
à espera que o tempo fosse além da morte
a chuva quando vinha era benéfica
em torrentes de água e vento à desfilada
cheirando a húmus intenso na terra em sorte
onde a gente do degredo se petrifica

*
os raios iluminam o céu cinzento escuro
*

voam bidões e latas na parada
nos telhados soltam-se os perfis de lusalite
sob um calor de fogo abrasador
ouvem-se guinchos entre trovões da macacada
a terra vermelha abre fendas d'apetite
aves coloridas entoam melodias em hinos de louvor
a vida volta a fluir África encantada

*
caem ramadas abanam corpos estremecem almas
*
as gentes de fora ante a tempestade
vencida a surpresa do dilúvio súbito colossal
saem à rua troncos nus em alarido
dançam piruetas gritam palavras de saudade
como se a chuva viesse de Portugal
e cada gota fosse uma lágrima ou doce gemido
de quem por eles espera na cidade
*
autor: jrg
05
Set11

CANÇÃO PARA LEONOR...MEU DESASSOSSEGO !...

samueldabo

 

~~~//~~~

*

{#emotions_dlg.blueflower}

 

tinha saudades de chover
bátegas fortes batidas pelo vento
a encharcar a terra de humidade
quando começa o cheiro a húmus é de enlouquecer
forte e crepitante o seu lamento
da chuva que procura na seca a saudade
*
chove sobre o meu corpo inerte
a sentir cada pingo que de cima se desprende
imerso no silêncio mais gritante
anseio a canção da chuva que no piar das aves me desperte
de olhos fechados porque nada mais me surpreende
bátega sobre bátega no meu corpo infante
*
digo-te escuta o som da chuva ao cair
a melodia do vento nas ramagens
as aves num murmúrio aconchegadas
ribomba estridente a trovoada os cães a ganir
a água escorre em torrentes selvagens
abre caminhos entre as pedras unidas das calçadas
*
estás longe demais para atenderes
a minha sofreguidão de partilhar cada momento único
que quero reter por tempo indeterminado
chove pleno de emoções e de infinitos poderes
em cada ciclo que se abre impudico
nuvens negras que se tocam num tom desafinado
*
chove sobre os teus medos
encorajo-te a apanhares gotas nas tuas mãos de criança
que escorrem dos beirais e goteiras dos telhados
mãos tão puras inocentes sem segredos
que as retém por momentos e ganham confiança
na alegria do sorriso em teus olhos abismados
*
lembro-te que gota a gota engrossa a poça de água
onde os teus pés chapinhavam
que de poça em poça se formam riachos lagos
onde lançamos o sal da nossa mágoa
os lagos rebentam formam rios e mares que se desbravam
chove meu amor sobre os teus sonhos vagos
*
corres corro de mãos dadas entre pingos
o coração arfando de novas ou renovadas emoções
dois pingos de gente num mundo desesperado
é o que somos nem sempre atentos a tantos dos perigos
que os sonhos avivam em estranhas canções
canto-te da chuva a esperança dum mundo fertilizado
*
autor: jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D