Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

SamuelDabó

exercícios de escrita de dentro da alma...conhecer a alma...

25
Abr20

DEPOIS DO VÍRUS A CATARSE - A DIGNIFICAÇÃO DO SER MULHER

samueldabo

quarentena NUNO.jpg

 

desenho de Nuno Gonçalves

*

DEPOIS DO VÍRUS

A CATARSE

A DIGNIFICAÇÃO DO SER MULHER

*

e agora

nem há profetas

nem apóstolos da desgraça

só silêncio hora a hora

com palavras gritantes infectas

a encher o vazio da praça

*

olho em volta

perscruto o pipilar das aves na rua

ladra o cão miam gatos

angustiante o grasnar da gaivota

talvez fome culpa tua

que não lhes rapas os restos dos pratos

*

os agiotas os egoístas

ainda há pouco no auge tão poderosos

a inveja e a ganância

sobram ainda espertos e oportunistas

os ignorantes caprichosos

quero vê-los a todos engalfinhados à distância

*

emboscado o bicho espreita

também ele a sua oportunidade de sobreviver

como que sabendo da fragilidade humana

predador maior que nem a si próprio e os seus respeita

encurralado com medo de sofrer

confinado ao silêncio que dilacera e a alma engana

*

os sabichões fazem apostas

eles sabem tudo onde outros não sabem nada

fingem-se fortes com impunidade

isto vai acabar se ficarem dentro de portas

enquanto o pânico toma conta da manada

que é feito do humano pensador que dá luz à liberdade

*

será que o jogo acabou

penso ao ouvir estalar as cartilagens da cabeça

os tímpanos numa confusão de ruídos

passeio à volta da mesa redonda onde estou?

a ficar louco embora a mim não pareça

vou à janela aspirar do mar da maresia os fluidos

*

vi na guerra soldados impacientes

quebrando o silêncio com tiros de metralhadora

sem ser por nada para se ouvirem

vi gente fazer discursos inflamados incipientes

prometendo mesa farta à manjedoura

sem se darem conta do ridículo da vertigem

*

mas um micróbio invisível

aterrorizar o mundo humano quase inteiro

espalhar o pânico o salve-se quem puder

as cidades desertas com medo dum vírus desprezível

os arrogantes apeados do poleiro

eis a luz catártica mutante que exibe o Ser Mulher

*

afinal ainda há uma hipótese

neste jogo entre a vida abundante e a morte rasa

uma mutação do inconsciente

ao acordar ouvimos uma melodia que toca em apoteose

um novo conceito de viver uma nova casa

a Paz o amor a Humanidade para toda a gente

jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub