Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

A VIDA É BELA!

A vida é encantadora até por volta dos cinco seis anos, quando tudo o que já se adivinhava, disciplina  responsabilidade , começa a ser exigência abusiva.

Lembrar os primeiros sorrisos inocentes, o início dos passos imprecisos, as quedas aparatosas, as palavras que fomos acumulando, talvez desde o aconchego uterino, a surgirem em catadupa sem preocupações de estilo. Encanto.

O tempo corre em desfavor e depressa chega o primeiro emprego oficial, a escola. Onde os confrontos preparatórios do parque infantil, passam a valer a afirmação do carácter. Ser primeiro. Aplicar os conhecimentos adquiridos. Ser um espelho da família. Já!

As brincadeiras ganham o epíteto de traquinices, maldades, terroristas...

Mais tarde, os namoricos de circunstância, perdas de apetite e de estudo. Maus resultados, sermões , castigos. Desilusões que marcam e fortalecem ou resvalam os níveis de personalidade.

As dificuldades à vida prazenteira vão crescendo ao passar dos anos. Aprendemos a mentir para esconder uma verdade em que ninguém acredita. (vale mais uma mentira apaziguadora que uma verdade demolidora). A intriga, a inveja induzida ( aquele conseguiu, ou, é bem comportado,etc .)

Chegados à adolescência, testadas que foram muitas experiências, a vida e o mundo são um sonho  feito de sonhos concebidos no âmago de nós, ou colocados à nossa disposição, pelo mundo dos grandes que vamos ser, corrompendo-nos para uso dos seus propósitos e frustrações de grandeza. Isto só vamos aprender mais tarde, quando não podermos inverter o sentido da marcha.

O amor. Paixões efémeras que destroçam. Paixões sugeridas por uma insignificância, um fetiche, um tique, uma aparência libidinosa que nos trai. Paixões vendidas desde há milénios. O absoluto do ideal de beleza que não conseguimos assimilar. A formação defeituosa baseada em aforismos e demais banalidades.

O trabalho. Vencer a inércia dos valores estabelecidos. Inovar os meios de produção e o trato. Sangue novo. Lidar com trafulhas da eficácia e com gente acomodada. A censura que impede a progressão, corta o bico do rouxinol para que deixe de cantar. As traições de colegas em risco. As mudanças. E tudo de novo, mas com renovado fôlego.

Os filhos.  E vamos querer fazer tudo diferente. Mas o mundo alterou, não mudou. As mentalidades alteraram conceitos, não mudaram. Baralharam, e deram de novo, com o mesmo baralho viciado com que iniciaram a conquista da individualidade para o colectivo. A bem da Nação ou a bem do Povo, tanto faz. A bem dos accionistas ou a bem dos colaboradores.

Os netos são a última chance. Revivemos, então,  a nossa própria infância que não recordamos, a dos nossos filhos, que a preocupação com com o êxito da carreira não permitiu acompanhar.

 

 

registed by: Samuel Dabó

 

sinto-me:
música: Música no Coração
tags:
publicado por samueldabo às 12:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. MEMÓRIAS DO TEMPO DAS FES...

. BRINDO A UM ANO DE CONSCI...

. EU JÁ VOTEI!...

. BEIJO MEU PIONEIRO

. CENAS EM CONSTRUÇÃO

. LANÇAMENTO DO LIVRO: O DE...

. LANÇAMENTO DO LIVRO: O DE...

. 27 DE DEZEMBRO DE 1945

. O DESASSOSSEGO DA MEMÓRIA...

. DOLORES

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. VIESTE MULHER E ME LEVAST...

. Significados

. O Velho e a Miúda - Pesca...

. E ficamos por aqui...

. XVI - O recital

. Tempestade ou Destino

. Destaque da semana...

. História Romanceada...

. Hoje apetece-me falar de ...

. JUSTIÇA - Os direitos da ...

.links

.as minhas fotos

.Vejam Bem

Redondo Vocábulo - José Afonso Utopia - José Mário Branco, Amélia Muge e João Afonso O Pastor De Bensafrim - José Afonso Vampiros - José Afonso Os Eunucos (No Reino Da Etiópia) - José Afonso

:: LINK-ME ::


Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores
a href="http://s304.photobucket.com/albums/nn170/CarlaOliveira1977/?action=view¤t=premiodajoanina.jpg" target="_blank">Photobucket Photobucket

.Navegante do Infinito

Navegante do Infinito


Exibir minha página em poeticadigital

.Link-me

Dedução de despesas com saude animal em IRS MyFreeCopyright.com Registered & Protected

widgets
BlogBlogs.Com.Br
Site certificado
ofertas
ofertas de voos
voli economici londra
BlogBlogs
Visite Portugalmaresias

Exibir minha página em poeticadigital
blogs SAPO

.subscrever feeds